Com o aumento da utilização da internet para muitas tarefas que antes eram apenas realizadas em locais físicos, como por exemplo enviar uma carta, fazer um depósito ou transferir dinheiro, etc., surgiram também muitas técnicas de subtração de informações relativas a senhas. Estas técnicas permitem assim a criminosos utilizar essa informação de forma ilegal, entrando em contas de email, contas bancárias, etc.

Atualmente ocorrem diariamente crimes relacionados com subtração de senhas, permitindo assim a criminosos roubar dinheiro diretamente de contas bancárias, ou então, utilizar cartões de crédito e outros para fins ilícitos.

Cada vez mais a segurança da informação é algo essencial no nosso dia-a-dia, e como tal, é fundamental ter várias noções de como a proteger.

Para conhecer melhor a importância em proteger informações, consulte o nosso artigo “Importância da segurança da informação “. Conheça de seguida algumas dicas sobre como proteger as suas senhas.

Dicas para proteger as suas senhas

A segurança da informação, seja a nível pessoal, com as suas contas de email, home banking, cartões de crédito, etc., seja a nível industrial, comercial ou institucional, é essencial para uma sociedade mais segura.

No caso individual, a forma como protege a sua senha tem uma grade importância. Conheça de seguida várias dicas que podem ajudá-lo a manter a sua senha e as suas contas seguras.

Dica 1 – Para tornar a sua senha mesmo segura, o ideal é compor uma com pelo menos 7 caracteres, e que combine letras minúsculas e maiúsculas, mas também, números e símbolos. Se você tiver receio de não conseguir decorar, tente criar algo com as letras iniciais de uma frase que se lembre facilmente.

Por exemplo, “O meu cão chama-se Puf”. Dessa forma, seria, OmccP, ao qual poderá depois juntar algum número, como por exemplo o ano em que esse cão nasceu ao contrário. Assim, ficaria algo do género: OmccP8002. Como vê, ficaria bem difícil para um criminoso descobrir essa senha.

Dica 2 – Evite utilizar dados como nomes de cidades, países, familiares, etc., nas suas senhas.

Dica 3 – Deve evitar usar números relacionados consigo ou com pessoas muito próximas, como datas de nascimento, número de identificação, datas de casamento, etc. O mesmo serve para matrículas de carros ou números de telefone.

Dica 4 – Tente não utilizar palavras inteiras, seja na sua língua, seja noutra, pois existem softwares que procuram por combinações usando todas as palavras existentes

Dica 5 – Se trocar a sua senha, faça-o por completo, evitando utilizar partes da anterior.

Dica 6 – Usar números ou letras consecutivas facilita o trabalho dos softwares utilizados para descobrir senhas. Assim, senhas como abcdef, ou 1234567, são exemplos daquilo que não deve fazer.

Dica 7 – Quando está na internet e faz o “log in” num qualquer site, por vezes o navegador pergunta se quer gravar a sua senha. Mesmo que seja o seu computador pessoal, nunca deve permitir essa gravação.

Dica 8 – Procure criar uma senha diferente para cada registo que tenha.

Dica 9 – Para aumentar a segurança da informação, deve procurar criar a rotina de trocar as senhas mensalmente.

Dica 10 – Nunca empreste a sua senha, e caso o faça, troque-a logo em seguida.

Siga estas dicas e comece já a aumentar a segurança da informação das suas senhas. Por vezes, pequenas alterações levam a grandes efeitos sobre a segurança dos seus dados e do seu dinheiro.

Fonte: http://www.sistemasdeseguranca.pt/dicas/dicas-para-proteger-as-suas-senhas/

Ligar Agora