Muitas pessoas que foram vítimas de assaltos relatam que aqueles segundos ou minutos parecem uma eternidade, e depois do fato parecem estar vacinadas para uma próxima situação, sem querer adquirem uma experiência amarga na vida de uma situação que dificilmente será apagada.

Algumas pessoas, apenas imaginando ou se um dia vierem a passar por isso, não tem ideia de como iriam se comportar ou qual seria sua reação. Já ouvi sobre diversas situações no qual a vítima sai correndo, outras começam a gritar, algumas tentam desarmar o delinquente, ou quando estão no trânsito aceleram o veículo (carro/moto) tentando fugir. Mas infelizmente em todas as situações mencionadas, 95% das vítimas foram baleadas. Durante um assalto as chances de reagir são muito pequenas.

O que fazer? Os profissionais em segurança pública e privada em sua maioria são unânimes em sua recomendação. Não Reagir!

Veja mais algumas dicas:

  • Não faça movimentos bruscos e rápidos; por exemplo tentar tirar o cinto de segurança rápido, ou tirar a carteira do bolso, o assaltante pode pensar que você vai sacar uma arma;
  • Avise o movimento que irá realizar;
  • Procure se possível manter a calma;
  • Faça o que o marginal mandar; siga suas ordens;
  • Não encare os criminosos;
  • Nunca resista, entregue todos os objetos que forem pedidos;
  • Evite carregar objetos de grande estima, assim você não cria a tendência psicológica de resistir ao assalto;
  • O ladrão drogado ou bêbado tem reflexos alterados e muita das vezes ele está nervoso, sendo assim faça tudo com muita calma;
  • Quando o roubo acabar, ligue para a polícia e registre no DP a ocorrência;

Lembre-se: “Nunca reaja a um assalto, mantenha a calma, pois os bens materiais sempre poderão ser recuperados a vida não! O objetivo principal é sobreviver, sua vida depende do seu comportamento durante o assalto.”

Fonte: http://www.dicaseg.com/2012/08/durante-um-assalto-o-que-fazer.html

Ligar Agora