Diversos fatores determinam a escolha por uma instituição de ensino – a qualidade do corpo docente e do currículo sempre foram os dois primeiros pontos da lista. Contudo, esse cenário vem sofrendo mudanças. Com os índices de violência crescendo no país, os pais passaram a se preocupar ainda mais com seus filhos e o quesito segurança privada em instituições de ensino ganhou destaque.

A maioria das instituições contrata vigias para fazer a segurança da instituição. Mas com a expansão das escolas e das universidades, essa escolha começou a se tornar inviável, pois o número de pessoas necessárias para fazer a vigilância também cresceu. Uma opção que pode suprir essa falta no corpo de funcionários é a instalação de câmeras. Se os equipamentos forem de última geração, eles permitem a gravação das imagens mesmo no período da noite, quando há pouca iluminação, evitando depredações e pichações dos prédios.

Esse mesmo sistema pode ajudar a impedir arrombamentos de salas e de laboratórios, que muitas vezes contêm materiais de alto preço e que dependem de recursos do governo para serem comprados. Mesmo se as câmeras não conseguirem evitar a invasão, com as imagens é possível identificar o infrator, punir os responsáveis e garantir a segurança privada em instituições de ensino.

Nas universidades, os cuidados devem ser redobrados nas festas de confraternização. A segurança precisa ser feita em relação ao porte e ao consumo de álcool e drogas. Para essas ocasiões, além de seguranças que afastem os vândalos, é uma boa opção contar com o apoio da polícia caso a situação se agrave.

Já para a segurança de escolas de ensino médio e fundamental, os pais precisam ter a certeza de que seu filho está em segurança. Possuir um controle de acesso com catracas e carteiras de identificação é uma medida simples e bastante eficaz para monitorar a entrada e saída dos estudantes. Dentro dos pátios e das salas de aula, os professores precisam estar atentos aos casos de bullying – assédio escolar que pode terminar em briga – e acionar a segurança sempre que for necessário.

A ações de segurança privada em instituições de ensino devem integradas com as atividades dos alunos e professores. Manter um bom sistema de segurança, com câmeras, vigias e alarmes trabalhando em conjunto pode ser um diferencial no mercado competitivo

Fonte: http://blog.segware.com.br/boas-praticas-de-seguranca-privada-em-instituicoes-de-ensino/

Ligar Agora