NA SEGURANÇA DOS PRÉDIOS

  1. Ao atender estranhos, mantenha os portões fechados e as pessoas do lado de fora;
  2. O portão só pode ser aberto após:

– Identificar o visitante;

– Avisar o morador sobre a conveniência da entrada;

– Na dúvida, solicitar ao morador para vir identificar o visitante.

  1. No caso de entrada de encomendas:

– Avisar ao condômino e solicitar sua presença na portaria;

– Na ausência do condômino, receber e guardar a encomenda para, ser entregue ao destinatário, posteriormente;

– Não permitir que o entregador leve a encomenda pessoalmente;

– Nos horários de limpeza e recolhimento de lixos, manter as entradas dos edifícios fechadas. Para abrir o portão da garagem, identificar o motorista e observar se não há risco de ingressar alguém junto;

  1. Ao receber prestador de serviço, identifique-os, anotando os dados dos seus documentos. Avise ao condômino e só permita acesso as dependências mediante autorização do morador, fazendo este visitante ser acompanhado por um funcionário;
  2. Na entrada ou saída de pessoas do condomínio, somente abrir o portão após verificar se não há suspeitos nas proximidades.

NO CONDOMÍNIO

  1. A sua compreensão e colaboração são fundamentais para a segurança do condomínio;
  2. Elogiar as ações dos funcionários que visam garantir a segurança de todos os condôminos, mesmo quando representa algum transtorno para si mesmo ou para suas visitas;
  3. Ao chegar ou sair da garagem, observar se não há pessoas estranhas ou suspeitas aguardando ou dando voltas;
  4. Ao estacionar o seu veículo na garagem, mantê-lo trancado, sem pacotes e objetos à vista e com alarme ligado;
  5. Alertar a portaria para que receba as encomendas feitas ou avise para que vá atender o entregador na recepção;
  6. Quando solicitar à portaria, verificar se o assunto lhe diz respeito e só então descer para atender;
  7. Ao contratar empregados (domésticos, babás, motoristas, etc.) somente os receber na portaria. Exigir documentação e referência, além de averiguar a autenticidade e veracidade das informações;
  8. As chaves de todas as dependências devem ser deixadas com os empregados. Manter algumas dependências isoladas. Assim como, não deixar cópias das chaves na portaria;
  9. Desenvolver reuniões periódicas com os condôminos a fim de despertar a consciência para a segurança de todos;
  10. Cadastrar todos os condôminos com dados pessoais, dos veículos e até de parentes próximos para uso em caso de emergência;
  11. Estabelecer o sistema de identificação com crachá para todos os visitantes, com assinatura do condômino visitado;
  12. Acompanhar o andamento de todos os trabalhos realizados no edifício; 13. Na contratação dos funcionários, após exigir documentos e referências, certificar –se quanto à autenticidade e veracidade das informações. Dar preferência para os que possuam curso de formação e treinamento;
  13. Realizar a reciclagem e treinamento periódico dos seus funcionários, visando a segurança do condomínio;
  14. No caso de pequenas entregas, sugere-se uma caixa na recepção, com portinhola, para facilitar a entrega e evitar a entrada do entregador;
  15. As entradas do edifício (social, de serviço e garagem) devem ser bem iluminadas;
  16. Os equipamentos de segurança devem estar em perfeitas condições:

– Porta de entrada

– Portões de garagem

– Extintores

– Outros

  1. Os condôminos precisam cooperar com instalação de equipamentos indispensáveis à segurança, a seguir sugeridos:

– “Olho mágico” de 180 graus – Intercomunicador – Interfones – Alarme e câmaras de vídeo – Outros 19. Aos moradores do 1º e 2º andares, recomenda-se um cuidado especial, protegendo as áreas de acesso;

  1. A guarita deve ser recuada do portão, com grades altas ao redor do prédio e o portão da garagem controlada pela portaria.

Fonte: http://www.dicaseg.com/2009/05/dicas-de-seguranca-residencial.html

Ligar Agora